Nadando em segurança: como reconhecer e lidar com uma corrente de retorno no mar?

O clima quente deixa a temporada na praia cada vez mais cheia e com isso, o número de acidentes no mar acaba aumentando. Um dos fenômenos que está presente na maior parte das praias e pode acontecer na maré baixa é a corrente de retorno, uma das maiores causas de afogamento no mar ao longo do Brasil.

A corrente de retorno ocorre na área conhecida como zona de surf ou área de arrebentação. São correntes estreitas, muito intensas e que fluem da costa em direção ao oceano. Elas ocorrem devido à interação das ondas com o fundo inclinado da praia. Ao encontrarem a linha de costa, a energia transportada pelas ondas é drenada pela inclinação da praia e as ondas são simplesmente empurradas em direção à praia, fazendo o nível variar.

A água eventualmente flui de volta para o oceano, fazendo com que o nível volte ao equilíbrio novamente. Entretanto, devido à força oposta das ondas que chegam, o fluxo de retorno nem sempre ocorre em sua totalidade para que o nível retorne ao equilíbrio. Uma corrente de retorno se forma quando o fluxo de retorno se concentra em uma determinada área da praia em determinado momento.

Reconhecer uma corrente de retorno não é muito complicado: a água tem um aspecto diferente do resto do mar. Ela pode ter mais espuma do que as ondas comuns, formar diversas ondulações na superfície ou ser uma passagem clara entre as ondas.

Evitá-la é essencial, mas, se isso não for possível, sua melhor aposta é saber como proceder e ter sangue frio para escapar dessa situação com vida. Em geral, a tendência de um banhista é tentar nadar em direção à praia, colocando todos os esforços contra a corrente. Mas essa reação instintiva não é apropriada mesmo se você for um exímio nadador.

Devido ao fluxo intenso em direção oposta, você drenará suas forças, podendo levar ao afogamento. Se for pego por uma corrente de retorno, não lute contra ela! Tente nadar paralelamente à praia para sair da área de influência da corrente ou aguarde até passar a zona de surf quando a corrente perde intensidade. Só então, nade seguro até a areia.

Tente sempre se manter longe dessas correntes e obedeça à sinalização e às bandeiras utilizadas nas praias. Desconfie se não houver ninguém nadando, pois isso pode indicar que os moradores locais conhecem essa praia e sabem que esse mar é perigoso. Fique sempre alerta se tiver crianças por perto. Vamos aproveitar o calor na praia com o máximo de segurança possível!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *