Em casa, Jeremy Flores bate Italo Ferreira e vence o Quiksilver Pro France; Medina segue na liderança do WCT

O Quiksilver Pro France conheceu seu campeão na tarde desta sexta-feira: o local Jeremy Flores deu show nas ondas tubulares e venceu a etapa de Hossegor, após superar o brasileiro Italo Ferreira na decisão.

Jeremy encaixou bem os tubos, abrindo o confronto com uma nota 9.67 e levando a torcida ao delírio. Na sequência, o francês disparou na liderança com 5.33 em um tubo intermediário, deixando Italo longe da vitória. O brasileiro não conseguiu manter o nível que o levou até a final e sua melhor nota na decisão foi um 5.50.

Desde a sua estreia no Quiksilver Pro France, em 2006, Jeremy nunca havia conseguido sequer chegar às quartas de final em casa. Seus melhores resultados haviam sido em 2011 e 2015, quando obteve o 9º lugar.

A vitória em Hossegor, colocou o francês na 9ª colocação do ranking do WCT, com 31.450 pontos. Seu único grande resultado no ano até então havia sido em Bali, quando perdeu a final da etapa para o japonês Kanoa Igarashi. Já Italo Ferreira mesmo com a derrota, subiu para a 4ª posição do WCT, com 42.400 pontos, menos de 6 mil da liderança, que pertence a Gabriel Medina.

Mesmo com queda precoce, Medina abre vantagem

Gabriel Medina amargou o seu pior resultado na carreira no Quiksilver Pro France. De 2011 pra cá, o brasileiro havia vencido três etapas e conquistado dois vice-campeonatos. Os piores resultados eram as derrotas nas quartas-de-final em 2012 e 2014. Nesta etapa, o residente de Maresias acabou caindo nas oitavas de final.

Medina não teve uma boa bateria, com manobras que somaram 9.50 pontos no duelo contra o australiano Adrian Bucher, que nem precisou de muito para avançar: um nota 7.00 logo de início e uma 3.00 no final.

Mesmo com a nona colocação em Hossegor, o brasileiro abriu vantagem na liderança do WCT, agora com 48.015 pontos, mais de 2 mil à frente do vice-líder Filipe Toledo, que ficou apenas na 17ª colocação nesta etapa. Já o sul-africano Jordy Smith, que vem logo atrás na 3ª posição, igualou o resultado de Gabriel Medina, parando nas oitavas de final.

Restam agora duas etapas para conhecermos o campeão do Circuito Mundial de Surf de 2019. O MEO Rip Curl Pro Portugal tem calendário marcado para se iniciar na próxima quarta-feira (16), em etapa onde Italo Ferreira faz a defesa do título. Por fim, em dezembro, o Billabong Pipe Masters decide de vez o vencedor do troféu de campeão do mundo da temporada. E Gabriel Medina segue com o favoritismo.

Resultado do Quiksilver Pro France 2019:

1 Jeremy Flores (FRA)

2 Italo Ferreira (BRA)

3 Jack Freestone (AUS)

3 Leo Fioravanti (ITA)

5 Ryan Callinan (AUS)

5 Marc Lacomare (FRA)

5 Kolohe Andino (EUA)

5 Adrian Buchan (AUS)

Classificação geral do Circuito Mundial de Surf 2019:

1 Gabriel Medina (BRA) 48.015

2 Filipe Toledo (BRA) 45.730

3 Jordy Smith (AFR) 43.515

4 Italo Ferreira (BRA) 42.400

5 Kolohe Andino (EUA) 41.250

6 Kanoa Igarashi (EUA) 35.430

7 Owen Wright (AUS) 34.780

8 John John Florence (HAV) 33.220

9 Jeremy Flores (FRA) 31.450

10 Julian Wilson (EUA) 29.525

Veja mais: Pousada em Maresias | Passeios em Maresias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *