Decisões entre Brasil e Peru fecharam o Oi Pro Júnior Series e o Oi Longboard Pro em Maresias

Quatro decisões entre Brasil e Peru fecharam as últimas etapas do Oi Pro Junior Series e do Oi Longboard Pro, neste domingo na Praia de Maresias. Nos pranchões, o Brasil levou a melhor com Chloé Calmon derrotando Maria Fernanda Reyes na decisão do título sul-americano da WSL Latin America e o local, Carlos Bahia, carimbando a faixa do tetracampeão Piccolo Clemente.

Uma das finais foi com Chloé Calmon ganhando de Maria Fernanda Reyes como na primeira etapa do Oi Longboard Pro, para festejar seu primeiro título sul-americano. A brasileira venceu com uma pontuação de 11,80 a 10,00 pontos da peruana. “Foi incrível ter duas etapas da WSL no Brasil esse ano. É muito legal ver toda a comunidade do longboard aqui e acho que a gente estava precisando desse apoio”, comemorou Chloé.

Agora, a brasileira parte para Taiwan tentar um título inédito para o país, ser campeã mundial de longboard feminino na World Surf League, na primeira semana de dezembro. Das três etapas disputadas, venceu duas e a havaiana Honolua Blomfield ganhou a outra, sendo sua principal concorrente na grande final da competição na Ásia.

Do lado masculino, o local de Maresias, Carlos Bahia, levantou a torcida ao bater o bicampeão mundial, Piccolo Clemente, peruano que mesmo com o segundo lugar confirmou o tetracampeonato sul-americano no sábado e fez um duelo emocionante com o brasileiro na decisão, com a liderança mudando a cada onda – venceu por 15,45 a 15,00 pontos.

“Quero agradecer a toda a galera local, minha família, minha esposa Vanessa, a minha filhota, meu pai, porque foi aqui onde eu comecei, onde eu conheci tudo. Eu fiquei dois anos sem participar do Circuito Mundial, mas foi aqui onde eu aprendi tudo e eu precisava de uma vitória assim, em casa, em um evento internacional da WSL. Isso era um sonho que eu tinha e eu sempre digo para nunca desacreditar dos seus sonhos. Ganhar de dois bicampeões mundiais na minha casa, é uma honra para mim. Será certamente uma vitória inesquecível”, vibrou Carlos.

Oi Pro Júnior Series

Tainá Hinckel conquistou o bicampeonato sul-americano na etapa de Maresias (Foto: WSL)

Pelo Oi Pro Júnior Series foram os peruanos que saíram com os troféus, com Sol Aguirre vencendo o confronto contra Tainá Hinckel e Raul Rios batendo Eduardo Motta nas decisões. Apesar disso, o destaque ficou para Tainá, que com o vice-campeonato em Maresias, garantiu seu segundo título sul-americano (o primeiro foi em 2016) por antecipação neste fim de semana, igualando a própria Sol, campeã em 2017 e 2018.

“Estou bem feliz por já ter ganho o título e tenho treinado muito para isso. Eu fiz de tudo pra isso acontecer e graças a Deus aconteceu. Com certeza, isso é consequência do trabalho que venho fazendo. Agora, minha meta é ganhar esse campeonato e ser campeã mundial Pro Junior. Mas, como sempre falo, só quero me divertir, que é o mais importante, principalmente quando você ama o esporte e eu amo o que faço, então acho que isso é maior do que qualquer coisa. Eu nunca fui pra Taiwan e isso estava engasgado, então vou com tudo pra lá tentar o título mundial. É a grande meta do ano”, comemorou a brasileira.

O Mundial Pro Junior será realizado pelo segundo ano consecutivo em um evento único em Jinzun Harbour, Taiwan e ocorre entre os dias 26 de novembro e 1 de dezembro. O brasileiro Mateus Herdy é o atual campeão da competição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *