Com rica história, São Sebastião é excelente destino para quem curte turismo

São Sebastião é hoje um excelente destino de verão, por sua beleza natural e pelo fato de ser um dos poucos locais onde se pode desfrutar, ao mesmo tempo, das paisagens litorânea e serrana – da areia da praia são avistados morros cobertos pela vegetação da Mata Atlântica. Porém, sua importância vai muito além disso. O turista que visita as belas praias do município tem diversas opções turísticas, em um local com centenas de anos de história.

Antes da colonização portuguesa, a região de São Sebastião era ocupada por índios Tupinambás ao norte e Tupiniquins ao sul, divididos pela serra de Boiçucanga. Com a chegada dos portugueses, o local passou a se desenvolver com agricultura e pesca, em época onde o local contava com dezenas de engenhos de cana de açúcar.

Diogo de Unhate, Diogo Dias, João de Abreu, Gonçalo Pedroso e Francisco de Escobar Ortiz foram os sesmeiros que iniciaram a povoação e fortaleceram na evolução de São Sebastião. Isto ajudou na emancipação político-administrativa do munícipio em 16 de março de 1636, tornando-o na cidade mais antiga do litoral norte paulista no Brasil.

A origem do nome do município surgiu em homenagem ao santo do dia em que passou ao largo da Ilha de São Sebastião – hoje Ilhabela a expedição de Américo Vespúcio: 20 de janeiro de 1502.

De lá para cá, a cidade passou por momentos decisivos com a abolição da escravatura e a abertura da ferrovia Santos-São Paulo, que fez a economia local entrar em declínio, e que só voltaria a se desenvolver com uma nova infraestrutura portuária, nos anos 40, e com a chegada da Petrobrás, nos anos 60.

A “descoberta” de São Sebastião como destino turístico ocorreu após a abertura da rodovia Rio-Santos no final dos anos 70. Quase no mesmo período em que a praia de Maresias é desvendada para a prática do surf.

Considerada a melhor praia no Brasil para se praticar o esporte radical, Maresias foi desbravada na década de 80. Na época ela era acessível por uma estrada de terra nativa. Hoje a região é uma das mais badaladas do Brasil, tendo uma das mais desejadas e agitadas noites do país.

Mas não é apenas Maresias que faz de São Sebastião um excelente local para o turismo. Além de praias paradisíacas como Toque Toque Pequeno, Camburi, Boiçucanga, Barra do Una e diversas outras, o município tem uma cultura turística muito rica devido a sua história.

Devido à forte presença religiosa ao longo do tempo, a cidade tem muitas composições de igrejas e capelas pela região. A mais famosa dela provavelmente é a Igreja Matriz, um marco para o povo caiçara. Ainda no século XVII, ela foi construída em estilo jesuítico com composições renascentistas, moderadas e regulares, imbuídas do espírito severo da Contra- Reforma e reformada no início dos anos 2000.

Além da Igreja Matriz, ainda é possível encontrar outras estruturas, como a pequena e charmosa Capela de São Benedito e Sant’Anna, localizada em Maresias e o Convento Nossa Senhora do Amparo, com arquiteturas bem conservadas, de frente para o mar.

Para quem gosta de obras antigas, a Casa Esperança é parada obrigatória. O local é um dos principais cartões postais da cidade e está aberto ao público, oferecendo artesanatos e arte para seus visitantes. Além dela, a SETEC (sede da secretaria de Turismo e Cultura) é um centro de exposição do trabalho de artistas locais que vale a pena ser visitado.

São estruturas que fazem valorizar a rica história da cidade, que completa nesta segunda-feira 384 anos, e que junto das belas praias, das noites agitadas, com bares e restaurantes que agradam a todos e ótimos sistemas hoteleiros, fazem de São Sebastião a melhor pedida para um turismo na praia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *