Billabong Pipe Masters define o campeão da temporada do WCT; confira os possíveis cenários

Depois de uma longa temporada de muita emoção, finalmente chegamos à etapa decisiva do Circuito Mundial de Surf. À partir deste domingo, o calendário do Billabong Pipe Masters, no Havaí, estará aberto para definirmos o campeão do WCT 2019. Italo Ferreira chega ao evento no topo da classificação, mas terá ao seu lado outros quatro surfistas com a possibilidade de terminar com o troféu do Circuito.

Italo lidera a competição com 51,070 pontos e muito de perto seguem Gabriel Medina (50,005), o sul-africano Jordy Smith (49,985) e Filipe Toledo (49,145). Todos estes atletas sagram-se campeão do WCT com uma vitória em Pipeline. Com 44,665, o norte-americano Kolohe Andino também tem chances, mas precisa de umas combinações de resultado.

Os cenários:

– Se Italo Ferreira ganhar o Billabong Pipe Masters vence o título mundial, independentemente de outros resultados;

– Se Italo Ferreira ficar em segundo, Gabriel Medina, Jordy Smith e Filipe Toledo precisarão de vencer para conquistar o título mundial;

– Se Italo Ferreira ficar em terceiro, Gabriel Medina precisa de um segundo e Filipinho e Jordy precisam vencer;

– Se Italo Ferreira ocupar o quinto lugar, Gabriel Medina precisa de um terceiro, Filipe de um segundo e Jordy de ficar em primeiro;

– Se Italo Ferreira ocupar o nono lugar, Gabriel Medina precisa de um quinto, Filipe Toledo de um terceiro, Smith de um segundo e Kolohe Andino entra na equação necessitando vencer a etapa havaiana;

– Se Italo Ferreira terminar em 17º ou 33º, Gabriel Medina e Filipe Toledo precisarão de um nono, Jordy Smith de um quinto e Kolohe Andino de um segundo lugar.

Retrospecto

Italo Ferreira chega pela primeira vez no Havaí com chances reais de título, porém terá que se superar, já que jamais passou das quartas de final em Pipeline. Já Gabriel Medina é o cara a ser batido no local. O residente de Maresias tem três finais no currículo e uma vitória (atual detentor do troféu), com direito a notas 10 e um grande domínio nas ondas tubulares da etapa.

Filipe Toledo tem como melhor resultado uma quarta de final por ali e também vai precisar elevar o nível se quiser o troféu do Circuito. “Intruso” entre os brasileiros, Jordy Smith passou a morar no Havaí e parece mais ambientado ao clima havaiano. Sua melhor colocação em Pipeline aconteceu no último ano, quando perdeu para Gabriel Medina na semifinal da etapa – mesmo resultado do azarão norte-americano, Kolohe Andino, terceiro colocado do evento em 2016.

Gabriel Medina foi o campeão do Billabong Pipe Masters em 2018 (Foto: WSL)

Primeira fase já definida

Kolohe Andino será o primeiro dos concorrentes ao título a entrar no mar, na bateria 2. Seus adversários serão seu compatriota Griffin Colapinto e o brasileiro Jadson Andre. Na sequência, Filipinho entra em cena contra o brasileiro Deivid Silva e o australiano Ricardo Christie.

Já Jordy Smith, na bateria 4, faz sua estreia em Pipeline contra o brasileiro Peterson Crisanto e o português Frederico Morais. Com wildcards a serem definidos, Gabriel Medina e Italo Ferreira só conhecem ainda um de seus adversários na primeira fase: os brasileiros Willian Cardoso e Michael Rodrigues, respectivamente.

O calendário do Billabong Pipe Masters se inicia neste domingo (8) e pode se estender até o dia 20. Vale lembrar que além da definição do campeão do Circuito, a etapa ainda definirá os brasileiros que irão representar o país nas Olimpíadas de Tóquio em 2020. Italo, Medina e Filipinho brigam por duas vagas – os melhores colocados na classificação geral, ganharão a vaga.

2 Kolohe Andino (EUA), Griffin Colapinto (EUA), Jadson Andre (BRA)

3 Filipe Toledo (BRA), Deivid Silva (BRA), Ricardo Christie (AUS)

4 Jordy Smith (AFR), Peterson Crisanto (BRA), Frederico Morais (POR)

5 Gabriel Medina (BRA), Willian Cardoso (BRA), wildcard

6 Italo Ferreira (BRA), Michael Rodrigues (BRA), wildcard

Confira aqui tudo sobre Maresias!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *